Televendas

(62) 3272-3700

Rua dos Cravos N° 548 Lt 01

St. Pq. Oeste Industrial, Gyn.GO

home-bg

Faturamento da indústria cresce 6% em fevereiro em relação ao mês anterior, aponta CNI

A indústria repetiu em fevereiro o comportamento positivo do mês anterior,com todos os indicadores registrando crescimento comparativamente a janeiro último e a fevereiro de 2013.

A pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta quarta-feira (2), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI),revela que de janeiro para fevereiro aumentaram o faturamento real,a utilização da capacidade instalada (UCI), o emprego, as horas trabalhadas,a massa salarial real e o rendimento médio real.

Sem as influências sazonais, o faturamento cresceu 6% em fevereiro sobre janeiro, a maior taxa de variação mensal desde março de 2009.

Em relação ao mesmo mês de 2013,o faturamento subiu 12,4%.

Após três meses de queda,o faturamento do setor de móveis cresceu 11,9% sobre fevereiro do ano passado.

Tal desempenho se deve, em grande parte,ressalta a CNI,ao maior número de dias úteis em fevereiro, uma vez que o feriado de carnaval ocorreu,este ano, em março.

Feitos os ajustes sazonais, a UCI manteve-se praticamente no mesmo nível de janeiro, com 82,6%,apenas 0,1 ponto percentual acima da capacidade instalada do mês anterior, indicando estabilidade.

Na comparação com fevereiro do ano passado,14 dos 21 setores abrangidos pelo levantamento assinalaram elevação das horas trabalhadas,com destaque para o setor de outros equipamentos de transporte (aviões, navios,trens), com mais 10%.

TRABALHO EM ALTA - Com a atividade mais aquecida em fevereiro, o emprego cresceu 0,4% em relação a janeiro, na série dessazonalizada, o sexto avanço mensal consecutivo.

Em relação a fevereiro de 2013,a alta foi de 1,4%.

Na comparação com o primeiro bimestre do ano passado, o aumento foi igualmente de 1,4%.

A massa salarial real aumentou 1,5% sobre janeiro, descontados os fatores sazonais, e ficou 7% acima do valor ocorrido em fevereiro do ano passado .

O rendimento médio real dos trabalhadores da indústria registrou expansão de 0,3% em fevereiro comparativamente ao mês anterior, sem os fatores sazonais.

Já as horas trabalhadas na produção aumentaram 1,6% de um mês para o outro, descontadas as influências sazonais.